Conservas

Conservas

“Conserva” é o termo genérico utilizado para vários tipos de alimentos submetidos a processos industriais ou caseiros com o objetivo de prolongar a sua vida útil, tornando possível o seu consumo fora de época de produção (entressafra), longe das regiões produtoras, ou prontos para serem servidos.
As conservas podem ser preparadas a partir de quase todos os ingredientes: frutas, hortaliças, carnes, pescados, frutos do mar, condimentos, palmitos, champignons, ovos etc… Enlatados ou em vidros, compotas, geléias, patês, picles, chutneys, relishes, molhos, maionese, tudo é conserva.
As conservas doces são produzidas basicamente a partir da fruta e do açúcar. As conservas salgadas podem ser produzidas usando-se como base de conservação a salmoura, o vinagre, o vinho e outras bebidas alcoólicas, ou o óleo comestível, sendo o azeite o mais utilizado
Sejam doces ou salgadas, as conservas são opções práticas e saborosas, com inúmeros usos, para enriquecer qualquer refeição. Seja como petisco, no “antipasti” dos italianos, na salada, como complemento ou prato principal, sobremesa, recheios de bolos, nos sanduíches ou onde a imaginação e o paladar levarem, as conservas facilitam muito a vida do cozinheiro e nos permitem desfrutar da boa cozinha em nossas próprias casas, apesar da escassez de tempo do nosso acelerado ritmo de vida.
Devido à sua praticidade, segurança e baixo custo, estão presentes no dia-a-dia da população de praticamente todo o planeta.
Hoje, existe uma enorme variedade de produtos e formatos de conservas, podendo o consumidor desfrutar desde as mais tradicionais (tomate, sardinha, atum, ervilhas) até delicadezas gastronômicas prontas para serem degustadas como champignons fatiados em azeite, fundos de alcachofra ou um vinagrete ao mel. Opte sempre pelas de melhor qualidade, de preferência as produzidas sem uso de conservantes químicos.